Princípios que mobilizam uma Igreja em Células

Em toda a Bíblia nós encontramos profecias, valores e princípios considerados absolutos, que não mudam – seja qual for o tempo, o lugar ou os ouvintes. Assim é que, na nossa classe
de Escatologia, do CFM - Centro de Formação Ministerial, independente de qualquer que seja a linha doutrinária, três certezas
e concordâncias que balizam todas as escolas serão apresentadas:

  • Haverá ressurreição, de justos e injustos;
  • Haverá um arrebatamento, dos salvos em Cristo, “para o encontro do Senhor nos ares”;
  • Haverá um juízo final, onde os injustos, ou seja, aqueles que não receberam a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas, comparecerão diante do grande trono branco, diante do próprio Deus.

Na mobilização das Igrejas em Células também é assim. Encontramos vários princípios e valores que são essenciais e imprescindíveis para o cumprimento da missão que o Senhor Jesus nos confiou. Dentre eles, queremos destacar os seguintes:

1. TODA CASA É UMA IGREJA, TODO CRENTE É UM MINISTRO.

É possível que, muitas vezes, encontremos razões de sobra para não nos tornarmos anfitriões dedicados, e fazer da nossa casa um local de resgate e salvação para o pecador perdido. Mas, quanto à segunda premissa – todo crente é um ministro – é um princípio inegociável, do qual Deus não abre mão e espera a nossa resposta positiva.

O sacerdócio de todos os crentes é algo definitivamente ensinado na Bíblia: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” – 1 Pedro 2:9. E o apóstolo não escreve para a tribo de Levi, a tribo sacerdotal. Muito menos escreve para o povo judeu. Pedro está falando a uma igreja gentílica, que, em outros tempos, “nem povo era” (2:10) e viviam fazendo “a vontade dos gentios, tendo andado em dissoluções, concupiscências, borracheiras, orgias, bebedices e em detestáveis idolatrias (4:3). 

E o que faz o sacerdote? Um sacerdote toca uma pessoa necessitada com uma mão, e toca o Senhor com a outra mão. Assim, torna-se um canal do Senhor Jesus para manifestar a Sua presença e atender o necessitado. É isto o que precisamos fazer nas nossas Células.

2. A FORMAÇÃO DO MINISTRO ACONTECE NAS CÉLULAS.

Ou seja, é um verdadeiro aprenda-fazendo. É o que declara Ralph Neighbour, em um de seus artigos: “o sacerdócio não é ensinado; é capturado”. Foi o que aconteceu com o diácono e evangelista Filipe, em Atos 8: primeiro, pregando em Samaria, depois, obedecendo à voz do Espírito, foi para o caminho do deserto, onde evangelizou um alto oficial da rainha dos etíopes. Depois, mais uma vez sintonizado à direção do Espírito Santo, veio a achar-se na cidade de Azoto, de onde partiu, pregando de cidade em cidade, até chegar a Cesareia. 

O treinamento ministrado pelo CFM é uma ferramenta boa e poderosa para a formação do ministro. Mas não podemos prescindir da direção do Espírito Santo, ungindo-nos, fortalecendo-
nos, guiando-nos: “E vós possuís unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento” – 1 João 2:20.

3. O EVANGELISMO É FEITO ATRAVÉS DAS CÉLULAS.

É o que Paulo declara em 1 Coríntios 14:3,24,25, onde o incrédulo aceita a Cristo, recebendo a profecia que é ministrada por todos: “...o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando. [...] ...se todos profetizarem, e entrar algum incrédulo ou indouto, é ele por todos convencido e por todos julgado; tornam-se-lhe manifestos os segredos do coração, e, assim, prostrando-se com a face em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de fato, no meio de vós”.

Isto já está acontecendo em nossas Células! Pessoas estão aceitando a Cristo por intermédio da ministração de todos os participantes. Um ministra a Palavra, outro ora com unção abençoando o amigo e visitante, mais um acolhe com amor e supre uma ou outra necessidade, outro faz um lanche saboroso e o traz com alegria. É por meio desta ministração profética que os testemunhos estão pipocando aqui e ali: “Aceitar a Jesus? É este Jesus que vocês pregam e vivem? Eu também quero aceitar este Jesus que vejo em vocês!”


PUBLICADA EM: 08/06/2015 16:01:49 | VOLTAR PARA Mensagens | OUTRAS PUBLICAÇÕES
FONTE: Pr. Joaquim Salum


Profissionais da igreja
Tudo o que você precisa:

Nossos contatos
Vamos conversar?

  • 31 - 3245-9009
  • 31 -
  • secretaria@imcbh.com.br
  • secretaria@imcbh.com.br
  • Fale conosco

Redes sociais
Curta nossas redes

Liderança e equipe
Conheça nossa equipe